terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Saudável e inevitável

Eu. Engenheiros do Hawaii. Eu que não amo você. E com toda "ordinariedade", eu finalmente não podia mais esperar. Porque não tinha mais vontade de esperar, como antes. Tentei manter a cabeça vazia pras palavras saírem como deveria ser. O ritmo por aqui andava mais acelerado que o costume. Tudo passava muito rápido e eu não sabia deduzir o que valia considerar. Eu tinha me perdido, era óbvio. O que, afinal, era uma contradição, já que a liberdade tinha ganhado todas as guerras... E foram tantas. E não bastava. Tive vontade de sair andando pela estrada, vendo as coisas que eu deveria ver. Eu não sabia bem o que era, mas deveria haver algo para ver a cada esquina. Eu precisava ver e esquecer tudo, todos. Eu acordei tendo certeza de que eu merecia esquecer tudo se quisesse ter paz. Uma pena eu não saber se era capaz...

"Quando algo indigesto para no estômago, acontece uma saudável e inevitável contração: o vômito. A forma que a cabeça tem de preservar a saúde, quando o desagradável é despejado lá dentro, e que não deixa de ser um vômito, é o esquecimento." Rubem Alves

Um comentário:

Rolando disse...

oi moça. tudo blz? estive por aqui. interessante. apareça por lá. abraços.