sábado, 25 de fevereiro de 2012

Um herói que mata

Pra ela eu sou perfeito
Eu sou algum pirata
Pra roubar seu sono
Um herói que mata

Eu sei que ela deseja
Que eu seja essa ameaça
A dose de coragem,
A emoção que falta

E eu tenho tanto medo
Será que tarde ou cedo
Eu me sinto dividido entre princípios e desejos
Ela tem tanto medo
E eu não sou nem metade
Da metade da metade
Do que eu quis ser de verdade

Gastei tempo em nada
Da forma errada
Mas deixei o melhor pro fim
Nem pirata, nem herói que mata
Pra você: o melhor de mim

Enquanto eu brinco de pirata
De brinco e tatuagem
Eu quase viro escravo dessa personagem
Se ela encosta no meu peito,
A cabeça no meu ombro
Sou eu que perco o sono
Pra ela eu sou perfeito

E a gente é tão pequeno
E acha que move o mundo
E se perde em vaidade
E se acha sempre tão profundo

Acho que todo medo
É de não ver segredo
Mas o segredo é não ter medo
De morrer por seus desejos

Gastei tempo em nada
Da forma errada
Mas deixei o melhor pro fim
Nem pirata, nem herói que mata
Pra você: o melhor de mim

(Leoni)