terça-feira, 3 de julho de 2012

Melhor assim

"Não é impossível, eu não sou difícil de ler."
Experimentei cada clássico e não-clássico das músicas apropriadas pra depois de um término pra chegar a esse trecho de Marisa Monte em Infinito Particular, que - convenhamos - diz quase nada a respeito do meu estado atual e ainda assim vale muito. Tomei de lição. Há quem diga que as palavras, assim como as músicas, os filmes e toda a arte que há, o tempo não leva. O que não se pode dizer de todos os sonhos. 

Escrevo, de qualquer forma. Mas penso muito mais. E aos pensamentos não aplico regra nenhuma. Melhor assim.

Nenhum comentário: