domingo, 31 de outubro de 2010

Baladas bregas

Me dá a mão, me leva embora. Passou da hora, já bebi demais... Ninguém mais me considera. Só velhos, bêbados e animais... Gastei tanta palavra por gastar. Agora as pobres tentam se salvar... Me pega e leva, porque eu te amo. Andei fugindo mas estou aqui, escutando baladas bregas. Deixar de te amar não é pra mim! Não se deixa de amar assim... Seja como for, mas seja sempre o meu amor, perpétuo. Onde estiver, esteja. Onde está meu peito, aberto (...) Me pega e leva, porque eu te amo. Andei fugindo mas estou aqui, derretida, sentimental. Porque deixar de amar não é normal... Não se desama dando um mero tchau.

Kid Abelha

Nenhum comentário: