quinta-feira, 18 de março de 2010

É dia de celebrar.

É dia de celebrar meu respeito e admiração por tudo que não conheço, pelo que me causa inquietação, pelo que é místico sem visar coerção nenhuma. Há, de fato, um grupo de pessoas as quais eu acreditava que só existissem nos livros. Enaltecem a pureza, a honra, o amor, A DIVINDADE.
Procurando por maiores informações nos meios a que tenho alcance, fui lendo de absurdos inadmissíveis até supostas verdades, tudo muito contestável. Muitas pessoas podem criar/fomentar uma série de especulações, e eu confesso que a imaginação tendencia-me neste caminho. Mas hesito! Qualquer mistério, afinal, tem sua razão de ser. A "não compreensão" de certos mistérios deve carregar consigo uma razão muito justa, ainda que não esclarecida.
Meu coração bateu mais forte quando, há alguns dias atrás, este mundo novo veio pra tão perto de mim. É agradável, e simultaneamente complexo saber que há mais coisas escondidas por trás das pessoas com quem você convive do que você supõe. Eu adorei a sensação de surpresa que isso me causou. E me assustei com a possibilidade de algo que é tão "secreto". Um "conhecimento" - termo que outrora fora tão abrangente e democrático - que para ser adquirido não depende só da minha vontade.

Minha primeira externalização efetiva sobre o assunto... Apesar de encontrar-me fascinada e inquieta há dias.

Celebro convosco, Ordem.
Ainda que eu jamais reconheça suas causas, mistérios e motivações... (por viver em um mundo que não o teu)
... eu admiro a nobreza dos teus frutos.

2 comentários:

------------------------- disse...

Cláudia,

Realmente quando falastes que irias abordar um tema magnífico, fiquei a pensar qual tema seria.

Agora, após ler o seu, mais uma vez, brilhante texto, pude perceber o tema que você propôs.

Digo-lhe que data mais apropriada para isto não poderia haver. Hoje, 18 de março, é dia de morte de Jacques De Molay, último grão-mestre dos Cavaleiros Templários, que através de sua vida e morte nos deu lições de lealdade e tolerância.

Peço-lhe permissão para transmitir este texto a todos os meus Irmãos, uma vez que se trata de uma excelente leitura a todos nós.

Além disso, hoje é dia nacional da Ordem DeMolay, ordem inspirada nos ideais templários e que dignifica virtudes necessárias a todos os homens de bem.

Com certeza, pois, é dia de "celebração", como bem colocastes. Celebrar as virtudes, a lealdade, a tolerância, os exemplos. E, fazer do nosso mundo,um lugar mais fraterno, igualitário e justo.

Mais uma vez, parabéns pelo texto.

Beijos,

Roberto Nasato Kaestner,
Sênior DeMolay do Capítulo Alto Vale da Ordem DeMolay para o Brasil

Rayana disse...

Ah... Vamos celebrar! Somente isto. O oculto, o místico; o mistério. Vamos celebrar o O ou o A.
Você sabe mas vale lembrar, gosto dos teus textos. Me cativa bastante quando o conjunto é bom, e quando as entrelinhas, realmente estão entre as linhas... Ou não!
Imaginemos!