quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Orgulho, egoísmo e pequenas vaidades.

Ia escrever sobre a palhaçada do Edir Macedo e do que ele causou nos noticiários das duas principais emissoras do país... Mas! Falar de sentimento é uma coisa que me apetece bem mais.

-

Meu orgulho passa por dois estágios: Orgulho bom e orgulho bobo.
Sou orgulhosa, sim. E teimosa. E não só porque eles rimam. Me odeio dizendo isso, mas digo porque é a pura verdade. Minhas vaidades me assustam. Minha dificuldade em admitir os erros, minha cabeça dura feito pedra e o meu braço quase que impossível de torcer, idem. Não gosto de magoar as pessoas com quem convivo, embora isso aconteça vez ou outra. Mas quando volto atrás em algo, é porque realmente estou errada e então, prepare seus ouvidos para centenas de pedidos de desculpas. Gosto de quando consigo voltar atrás depois de um erro, tanto quanto não gosto quando repito um.

Hoje passei por dois orgulhos bons de sentir:
Ajudar alguém e voltar atrás.
Caro leitor, atente para um fato pessoal:
Lançar mão de meu egoísmo me torna melhor!

E me faz esquecer de pessoas como o tal do Edir...

Nenhum comentário: